Verão e cefaleia: como curtir os dias quentes sem sofrer

Como muitos sabem, o Brasil é um país tropical. Isto significa temperaturas elevadas durante boa parte do ano, principalmente no verão, onde facilmente os termômetros ultrapassam os 40ºC.

Para certas pessoas, o verão pode ser um gatilho para crises de cefaleia, principalmente para quem não gosta de calor e de toda a agitação característica desse período.

O post de hoje fala sobre a relação entre o verão e cefaleia, além de mostrar como é possível não ser afetado pelas altas temperaturas.

Verão e cefaleia: uma combinação comum

Sentir dores de cabeça durante o calor do verão é mais comum do que muita gente pensa. Uma série de fatores podem servir como desencadeantes de crises, dentre os principais estão:

  • Calor excessivo;
  • Longas viagens;
  • Privação do sono;
  • Alimentação inadequada;
  • Consumo excessivo de álcool;
  • Irritabilidade, ansiedade e estresse.

Uma pesquisa realizada pelo Centro Médico Beth Israel Deaconess de Boston, nos Estados Unidos, que envolveu cerca de sete mil pacientes, mostrou que a incidência de dores de cabeça como enxaqueca e cefaleia aumentam mais de 7% para cada 5ºC a mais na temperatura ambiente.

No entanto, não é apenas o calor que colabora para o aumento das dores. Fatores ambientais como poluição, umidade do ar e pressão arterial colaboram para a ocorrência de cefaleias.

A explicação fisiológica para esse fato é extremamente simples: o calor favorece o processo de desidratação, que causa um desequilíbrio hidroeletrolítico de saída e entrada de sódio e potássio das células, facilitando a ocorrência de vários tipos de dores de cabeça.

É por isso que verão e cefaleia, muitas vezes, estão unidos. Entretanto, diferente do que muitos pensam, é fácil combater esse problema nessa época do ano. E é exatamente isso que mostraremos a seguir.

Como prevenir a cefaleia no verão

Vamos mostrar algumas medidas simples de serem tomadas, que podem amenizar ou então, simplesmente, evitar o surgimento de cefaleias durante o verão. Confira:

Evite a exposição solar por longos períodos

Evite a exposição solar por longos períodos

Neurologistas e odontologistas afirmam que pessoas com cefaleia normalmente apresentam crises por conta da alta exposição solar, luminosidade em excesso e variações bruscas de temperatura. Durante o verão, tais fatores se tornam ainda mais evidentes.

Por conta disso, é importante evitar exageros, tanto na questão da exposição solar, quanto ao calor.

Não é aconselhado ficar no sol durante horários de pico e, caso não haja escapatória, utilizar óculos escuros, sombrinhas e chapéus, esses utensílios são fundamentais para a prevenção das crises.

Cuidados alimentares

Cuidados alimentares

Durante o verão, aumentam os números de confraternizações. Amigos e familiares tendem a organizar encontros quase que semanais, já que se trata de uma época favorável para isso. No entanto, quando essas festividades ocorrem, é importante ter cautela.

A princípio, é válido evitar alimentos ricos em sódio, açúcares e outros tipos de conservantes, uma vez que podem desregular equilíbrios osmóticos do organismo, favorecendo o surgimento da cefaleia.

Além dos alimentos, é importante ter cuidado com o álcool.

Bebidas alcoólicas alteram o funcionamento de todo o organismo, em especial do cérebro e fígado, além, é claro, de facilitar o processo de desidratação. Uma cefaleia causada por álcool pode perdurar por longos períodos.

Por conta disso, evitar o consumo abusivo e intercalar com água é uma ótima pedida.

 

Leia também: Alimentos e dor de cabeça: qual a relação?

Cuidados específicos durante as viagens

Durante o verão, é comum que viagens de variados tipos sejam feitas. Carros, ônibus e aviões são os transportes mais utilizados.

As viagens, nessa época do ano, costumam ser longas e deixam as pessoas expostas a situações que favorecem o surgimento de cefaleias como o estresse dos congestionamentos, filas nos aeroportos e rodoviárias, calor, longos períodos de jejum e falta de hidratação adequada.

Sendo assim, a recomendação é de que medidas cautelares sejam adotadas.

Em uma longa viagem, movimentar-se a cada duas horas é fundamental, pois favorece o processo de circulação sanguínea e oxigenação cerebral.

Além disso, levar lanches saudáveis e água para consumo durante o translado é de grande importância para manter a saúde e evitar episódios de cefaleia.

A cefaleia pode estragar uma viagem de verão, antes mesmo dela começar.

Tente manter uma rotina de sono

É durante o sono que o organismo se restabelece e se recupera. Durante o verão, essa rotina pode ser afetada por conta das férias.

Tentar manter uma rotina de sono e descanso é fundamental para um bom funcionamento cerebral. Cérebro descansado é sinônimo de corpo saudável e ausência de dores de cabeça e cefaleias.

 

Leia também: Qual a importância de ter uma boa qualidade do sono?

Busque tranquilidade

Busque tranquilidade

Para quem não gosta do calor, as altas temperaturas são sinônimos de irritabilidade, que automaticamente causam tensões que podem facilmente evoluir para quadros de cefaleias tensionais.

Por isso, ter o conhecimento de técnicas de relaxamento e meditação, tais como movimentos de respiração e alongamentos, é fundamental para curtir o verão sem ser acometido por dores excruciantes.

Aposte no tratamento LIVA

Aposte no tratamento LIVA

O tratamento LIVA é uma ótima opção que une tecnologia ao fator humano. Quando as opções citadas não têm o efeito desejado, apostar nesse revolucionário tratamento é uma ótima forma de se ver livre de cefaleias tensionais causadas por irritabilidade, ansiedade e estresse.

Para conhecer mais sobre o Tratamento LIVA, clique aqui!

Preze por sua saúde

Simples hábitos podem lhe conceder mais qualidade de vida e menos episódios de cefaleias. Coloque nossas dicas em prática e curta o verão sem nenhum tipo de incômodo.

 

“A LIVA é um tratamento especializado em cefaleias tensionais, ocasionadas pelo bruxismo de vigília. Se você acha que suas dores de cabeça estão relacionadas com esse transtorno, realize o nosso teste.”

 

Artigos Relacionados

Precisa de ajuda? Converse Conosco