Dores de cabeça e Bruxismo de Vigília

Vive-se hoje uma vida repleta de prazos, metas que resultam em uma série de males à saúde.

Sendo os principais deles o estresse e ansiedade que podem desencadear diferentes doenças, chegando ao ponto de deixar uma pessoa incapacitada de realizar suas atividades por um longo período de tempo.

Com o estresse, é comum que pessoas sintam desconfortos e dores que antes não sentiam nos mais variados locais. Dentre esses males, a dor de cabeça é uma das principais queixas relatadas em consultórios odontológicos.

Stress, um mal cada vez mais presente na vida das pessoas

De modo comum, pode-se afirmar que o stress é provocado principalmente pelo excesso de trabalho, que causa de modo direto, instabilidade de horários e sobrecarga nas tarefas pessoais.

Pessoas que se consideram estressadas, relatam que esse sentimento, os aflige em um típico efeito dominó. Só de pensar na rotina de trabalho, trânsito, tarefas pessoais, os sintomas negativos já são sentidos com reflexo direto sob a saúde.

Quando presente de maneira excessiva, o estresse causa alterações hormonais. Dentre as principais alterações dessa via, está o aumento dos níveis de cortisol, conhecido como hormônio do estresse.

Quanto maior os níveis desse temível hormônio, mais debilidade a pessoa irá sentir. Seu rendimento nas tarefas profissionais e pessoais irão cair, e os mais variados tipos de sensações negativas surgirão.

Formas de minimizar o estresse

Existem diferentes maneiras de trazer mais qualidade de vida para o dia a dia, mas é necessário que haja planejamento por parte das pessoas.

Aprender a dizer não e cumprir os horários pré-determinados de trabalho, é o primeiro passo de quem quer se livrar dos incômodos efeitos causados pelo estresse.

Praticar atividades físicas prazerosas, ter um hobby do qual se goste muito e se alimentar com mais qualidade são práticas que diminuem os níveis do cortisol, e trazem mais tranquilidade e sensatez.

Leia também: Como ter dias mais leves e aproveitar a vida em família?

Pessoas estressadas apresentam diferentes sintomas

Viver estressado, pode trazer uma série de problemas à saúde. Dentre as principais consequências do stress à saúde podemos citar:

  • Queda de cabelo;
  • Enfraquecimento das unhas;
  • Aumento do apetite;
  • Dificuldades para dormir;
  • Ganho de peso;
  • Ressecamento da pele;
  • Apatia;
  • Cansaço excessivo;
  • Dores musculares;
  • Dores de cabeça;
  • Dores faciais.

Falaremos especificamente das dores de cabeça e faciais causadas pelo estresse.

Dores orofaciais e suas relações com o estresse

Antes de falar de maneira aprofundada sobre essa condição de saúde específica, é importante ressaltar que pessoas que sofrem com estresse, de modo natural se tornam mais tensas.

Essa tensão tende a se espalhar por diferentes regiões corporais, podendo ser mais notada em na região cervical, dos ombros, além de cabeça e face.

As dores orofaciais, apresentam crescente número de queixas e já estão entre os tipos de dores que mais incomodam as pessoas.

Seus sintomas, muitas vezes são confundidos com outros tipos de doenças, deixando alguns profissionais da saúde confusos sem saber que medidas tomar com relação ao tratamento.

Principais sintomas de dor orofacial ligada à rotina estressante

É comum que tanto os pacientes, quanto os profissionais da saúde não relacionem em um primeiro momento, o sentimento de estresse com o surgimento desse tipo de dor.

Porém, com um pouco de conversa, exames e anamnese clínica, é fácil correlacionar dores orofaciais com rotinas estressantes.

Os principais sintomas de dor orofacial são:

  • Cefaleias tensionais frequentes, com dor localizada na região das têmporas, da face e da nuca  se intensificando ao final do dia;
  • Zumbido no ouvido, sem razão aparente;
  • Sensação de boca apertada e tensionada durante o dia;
  • Cansaço dos músculos mandibulares ao mastigar alimentos mais duros;
  • Dores e barulhos (estalos) frequentes na região da ATM;
  • Lesões na língua ou bochechas causadas por mordeduras;
  • Aumento da sensibilidade nos dentes ao ingerir alimentos frios;
  • Dores por toda a face.

Bruxismo de vigília e estresse: Uma relação cada vez mais comum

O bruxismo de vigília é um distúrbio relativamente desconhecido, mas que vem ganhando a atenção dos dentistas  especialistas em dor orofacial e neurologistas.

Esse tipo de patologia, é diferente do bruxismo noturno que ocorre somente à noite, enquanto as pessoas estão dormindo e forçando suas arcadas dentárias uma contra a outra.

Pacientes com bruxismo de vigília apresentam elevação do tônus muscular, caracterizada, principalmente por contrações leves ou moderadas mantidas por longos períodos.

Essa elevação da tensão – muito por conta do estresse – causa micro lesões nas fibras musculares da região orofacial, causando dores faciais, cefaleias de tensão, zumbidos no ouvido, desordens de funcionamento da ATM – Articulação temporomandibular, desgaste e fratura nos dentes e restaurações, além de dores cervicais, na nuca e nos ombros.

Diagnosticando o bruxismo de vigília

Os sintomas mostrados aqui, levarão o paciente a buscar ajuda profissional.

Diferente do que muitos pacientes possam acreditar em um primeiro momento, o bruxismo de vigília só pode ser diagnosticado por um odontologista apto para isso.

Tratamento reversível e não invasivo é sempre a melhor alternativa

Quando o bruxismo de vigília é confirmado e está associado diretamente às cefaleias, dores cervicais, dores de ouvido, zumbidos e distúrbios da ATM.

Terapias físicas, como fisioterapia e acupuntura e terapias cognitivas comportamentais, visando alteração de hábitos, são ótimas opções para amenizar as consequências deste distúrbio.

Outra forma, também, eficaz de tratar o bruxismo de vigília é com a utilização de dispositivos intra orais (como o DIVA®, exclusivo do tratamento LIVA).

Conclusão sobre dores de cabeça e o Bruxismo de vigília

Ser afetado por esse tipo de problema infelizmente, pode ser inevitável, no entanto, buscar ajuda é algo totalmente opcional e fácil de ser feito.

Se você sofre com as dores que apresentamos nesse conteúdo, e possui os sintomas aqui mostrados, sugerimos que você participe do nosso Quiz.

Esse Quiz é uma triagem para sabermos se você é portador do bruxismo de vigília e dessa forma poder oferecer um tratamento adequado para que suas dores possam ser amenizadas de uma vez por todas.

 

 

Artigos Relacionados