fbpx

Conheça os gatilhos que podem estar associados às suas dores de cabeça

Placas de silicone e bruxismo: entenda a relação
Placas de silicone e bruxismo: entenda a relação
julho 30, 2021
6 Motivos que podem levar a sensibilidade nos dentes
6 Motivos que podem levar a sensibilidade nos dentes
setembro 2, 2021
Exibir tudo

Conheça os gatilhos que podem estar associados às suas dores de cabeça

Conheça os gatilhos que podem estar associados às suas dores de cabeça

Há dezenas de motivos que podem gerar cefaleias ou enxaquecas, queremos apresentar aqui os principais gatilhos que ativam as dores de cabeça no nosso dia-a-dia.

O estresse, a ansiedade, o bruxismo de vigília, dormir mal, ter hábitos irregulares, a luz forte, alguns cheiros, mudanças hormonais e até mesmo alguns alimentos podem ativar os gatilhos, e com isso, sentir dores de cabeça com certa frequência.

Com este texto, queremos que você conheça os principais gatilhos que podem causar dores de cabeça.

O que são os gatilhos?

Gatilho é um fator que provoca em você algum tipo de reação. Pode ser uma lembrança, um cheiro, um dia, qualquer coisa pode ser um gatilho que ativa uma memória, ou uma reação.

Neste caso, o gatilho ativa as dores de cabeça. Esses gatilhos podem ser um dia de trabalho estressante, um alimento que seu organismo não suporta muito bem, entre outros fatores que serão abordados no decorrer desta matéria.

Por isso, continue com a gente!

Estudos e dados sobre as causas das dores de cabeça

A enxaqueca é uma condição que causa hiper-reatividade no cérebro. Alguns gatilhos específicos aumentam essa hiper-reatividade, causando assim, as crises de dores de cabeça.

Estudos confirmam que certas circunstâncias podem ocasionar as enxaquecas. Em uma pesquisa realizada pelo IBOPE, mostrou que 82% dos entrevistados relataram que a causa que mais lhe dá dor de cabeça é o estresse.

Em conjunto, 73% dos participantes relataram que o fato de não conseguirem dormir bem, também é um dos motivos de suas enxaquecas, enquanto outros 60% acrescentaram que o trânsito e o excesso de atividades como trabalho e estudos, fazem parte dos fatores determinantes.

Para ter mais qualidade de vida, é preciso saber equilibrar a vida profissional, pessoal e familiar, para isso é preciso ter uma boa alimentação, praticar atividades físicas e ter momentos de lazer.

Uma combinação disso tudo é essencial para que a mente e corpo funcione em conjunto e evite as tão temidas enxaquecas.

Os principais gatilhos que podem dar origem a sua dor de cabeça

Agora que você já entendeu o que são os gatilhos, vamos descobrir como cada um deles estão presentes no seu cotidiano, desde um cheiro ou até mesmo aquele cafezinho no final da tarde, pode ser uma das razões das suas dores de cabeça.

Então vem com a gente!

Estresse e ansiedade

Segundo a OMS, 9,3% da população no Brasil sofre de ansiedade. Esse tipo de patologia pode desencadear dores de cabeça, principalmente depois de um período estressante. Além disso, a ansiedade também pode estimular o bruxismo de vigília.

Uma pesquisa de neurologia apontou que 20% das pessoas que tiveram um período estressante, podem desenvolver enxaqueca após 12 a 24 horas do ocorrido. Isso é resultado de alterações químicas que acontecem no organismo. Quando o nível de estresse baixa, as consequências são as temidas enxaquecas.

Coisas como preparar um casamento ou o primeiro dia de uma viagem, pode ser um fator para que o indivíduo fique ansioso, e assim, desenvolva as dores de cabeça. Isso demonstra a importância de saber administrar as situações de estresse e ansiedade.

Os pesquisadores e cientistas relatam que as dores de cabeças podem se tornar mais frequentes e duradouras, em pessoas diagnosticadas com depressão, TAG (transtorno de ansiedade generalizada) ou transtorno do pânico.

Os sintomas que acompanham as pessoas que sofrem de estresse e ansiedade são:

  • Dificuldade de concentração;
  • Preocupação excessiva;
  • Medo;
  • Problemas para dormir;
  • Irritabilidade;
  • Tensão.

Além dos sintomas emocionais, a ansiedade e o estresse podem se apresentar como sintomas físicos, como problemas digestivos, taquicardia e suor.

Atividade profissional que requer muita concentração

Pessoas que exercem funções que demandam atenção e muita concentração, estão mais propensas a desenvolverem a cefaleia tensional.

Esse tipo de dor de cabeça pode afetar 95% da população, em algum momento da vida, ela é derivada do estresse e da tensão do dia-a-dia. Pessoas que cumprem longas jornadas de trabalhos e fazem muita hora extra, tendem a ter cefaleia de tensão com mais frequência.

Isso acontece devido aos curtos prazos que são dados pelos “chefes”, tarefas complexas que exigem muita concentração, má postura e também, competições entre os funcionários.

Essa pressão do mundo corporativo gera uma tensão, afetando várias partes do corpo como cabeça e pescoço. As dores de quem sofre de cefaleia tensional vem em forma de pressão, como se algo apertasse a cabeça por completo. Sendo uma dor mais forte na lateral da cabeça, na nuca e testa. As dores ainda podem se estender até as costas, ombros e todo o couro cabeludo.

O bruxismo de vigília pode provocar crises de cefaleia tensional. Este hábito é uma condição que faz com que a pessoa aperte os dentes inconscientemente, ou mantenha a mandíbula tensa por muito tempo.

Esse tipo de hábito inconsciente acontece quando estamos muito concentrados, geralmente na frente do computador ou no celular, mas também pode ocorrer em momentos aleatórios.

+Para saber mais sobre o bruxismo de vigília, clique aqui.

Má postura

A má postura também é um gatilho para as dores de cabeça. Ficar em uma mesma posição por muito tempo, permanecer com uma postura errada na frente do computador ou ficar com a cabeça abaixada olhando o celular, pode causar a cefaleia de tensão e a cefaleia cervicogênica.

A cefaléia cervicogênica é parecida com a enxaqueca, porém a enxaqueca tem origem cerebral, enquanto a cervicogênica vem da coluna cervical, ou do pescoço.

As dores causadas por esse tipo de cefaleia, são ocasionadas por causa da postura errada. Isso causa tensão no pescoço, na parte superior das costas e se alastra para os ombros. Para obter alívio nesse tipo de caso, é necessário corrigir a postura e realizar uma ergonomia no trabalho.

Estímulos sensoriais

Os estímulos sensoriais são um dos principais fatores e um dos mais conhecidos gatilhos para desenvolver dores de cabeça. Quantas vezes já ouvimos alguém falar “Esse barulho está me dando dor de cabeça” ou “Eu não aguento esse cheiro”? E assim por diante.

Porém, esses dois não são os únicos estímulos sensoriais, a claridade também pode ser um dos motivos das suas frequentes dores de cabeça.

Vamos conhecer um pouquinho mais de cada um deles.

  • Barulhos e sons: Este estímulo sensorial, segue sendo o mais conhecido por causar dores de cabeça. Seja uma construção em andamento ou um local muito movimentado. Ruídos e barulhos frequentes aumentam o estresse, e consequentemente podem ocasionar enxaquecas.
  • Cheiros fortes: Muitas pessoas têm sensibilidade a cheiros. Isso inclui produtos de limpeza, perfumes, gasolina, fumaça de cigarro e tintas. Devido aos produtos químicos adicionados a esse tipo de substâncias, algumas pessoas podem desenvolver enxaquecas crônicas.
  • Claridade: A claridade pode induzir com mais facilidade as crises de dores de cabeça. Um dia ensolarado, a tela do computador ou do celular, iluminação fluorescente alta ou até mesmo a tela do cinema, pode cansar as vistas, afetar o sono e ainda aflorar uma enxaqueca.

Bruxismo de vigília

A maior característica do bruxismo do sono é o ranger de dentes durante o período noturno. Já o bruxismo de vigília acontece quando a contração da mandíbula é feita no decorrer do dia.

Além das dores de cabeça, essa atividade intensa dos músculos mastigatórios, masseter e temporal, podem causar dores na nuca, ombros e face, além de zumbido no ouvido e estalos na boca.

Se as suas dores de cabeças e a sua disfunção temporomandibular (DTM) estão relacionadas ao bruxismo de vigília, os tratamentos e os medicamentos para enxaquecas não terão os resultados desejados. As dores podem ser amenizadas, mas não diminuirá a frequência com que elas acontecem. Por isso é necessário buscar a ajuda de um especialista em dor orofacial.

Alimentação

Estudos estão sendo realizados para determinar quais alimentos podem desencadear uma dor de cabeça. Por enquanto, foi observado que alimentos que contêm tiramina, taninos, aspartame e nitritos podem levar a crises de enxaqueca com mais facilidade.

Segundo uma pesquisa realizada pela American Migraine Foundation, o álcool ficou em primeiro lugar como o gatilho mais importante das dores de cabeça. Em segundo lugar, 22% dos participantes apontaram o chocolate como gatilho principal para as dores de cabeça.

Alguns alimentos que podem ser gatilhos para as dores de cabeças:

  • Café;
  • Chocolate;
  • Vinho tinto;
  • Suco de maçã;
  • Queijos amarelos;
  • Alguns tipos de carne processada;
  • Carne de porco;
  • Enlatados;
  • Embutidos;
  • Bebidas alcoólicas.

Além da alimentação, podemos acrescentar a desidratação para o aumento das dores de cabeça, e também ter uma alimentação desregrada, sem horários para se alimentar, pular refeições ou permanecer longos períodos de jejum.

Todas essas condições são gatilhos para que sua dor de cabeça surja e atrapalhe o seu dia.

Dormir mal

O cérebro de quem tem enxaqueca gosta de ter rotinas fixas. Além de se alimentar em horários certos é preciso ter um horário regrado na hora de dormir.

Principalmente nos fins de semanas, nos quais aproveitamos para colocar o sono em dia. A princípio pode parecer reconfortante dormir bastante, mas quando o ciclo se inicia e você passa a dormir pouco, isso bagunça o seu relógio biológico.

Isso acontece porque o nível de estresse da semana cai e desencadeia uma reação que envia impulsos para os vasos sanguíneos, gerando assim, uma crise de enxaqueca. Diante disso, muitas pessoas têm dores de cabeça durante o final de semana.

É essencial ter um sono equilibrado, sem dormir demais e sem dormir de menos e também é necessário ter horário para dormir e acordar.

Se esse for um dos gatilhos, o quadro de dores de cabeça pode ser diminuído, apenas fazendo a higiene do sono.

Mudança hormonal

Segundo um estudo, metade das mulheres que sofrem com enxaquecas, descobrem que o ciclo menstrual está relacionado a intensidade e a frequência das dores de cabeça.

Entre as mulheres, a cefaleia hormonal é uma das mais comuns. Ela pode acontecer antes, durante e depois dos ciclos menstruais.

Acredita-se que as dores de cabeças menstruais estão relacionadas a uma grande queda na produção de estrogênio, visto que quando o ciclo se aproxima, o nível desse hormônio diminui muito no sangue.

Outras mudanças hormonais também podem causar dores de cabeça, como:

  • Gravidez;
  • Menopausa;
  • Anticoncepcionais.

Como aliviar a dor de cabeça devido a fatores externos?

Para aliviar as dores de cabeça, é necessário – em primeiro lugar – descobrir quais são os gatilhos que vem originando as enxaquecas.

É difícil distinguir os gatilhos, pois vários fatores podem estar ocasionando as enxaquecas. Para identificá-los não é fácil, é fundamental se atentar aos detalhes.

É recomendado que o paciente tenha um diário e relate quais os momentos lhe deram dor de cabeça, e os fatores externos que o cercavam, como uma determinada hora do dia, um alimento, o lugar em que estava e assim por diante.Para evitar a enxaqueca ou a cefaléia de tensão é essencial ter uma vida equilibrada, se alimentando e dormindo bem, tendo momentos de lazer, praticando exercícios e gerindo o estresse.

Tratamento LIVA para o bruxismo de vigília

O LIVA é o tratamento das dores de cabeças relacionadas ao bruxismo de vigília e foi desenvolvido por neurologistas e dentistas especializados em dor orofacial.

O seu caso terá acompanhamento clínico de um dentista certificado no método, além disso, você poderá contar com um processo de reeducação de hábitos e técnicas terapêuticas.

O método LIVA ainda utiliza a tecnologia chamada Dispositivo Interoclusal de Vigília (DIVA®) que foi desenvolvida após 15 anos de pesquisa pelo Dr. Alain Haggiag.

O DIVA® informa ao cérebro sobre a hiperatividade dos músculos de mastigação, propiciando a conscientização e a reeducação postural da mandíbula diminuindo o tensionamento da musculatura da face.

Os estudos que embasaram o tratamento LIVA já foram apresentados em diversos congressos nacionais e internacionais. Inclusive foi premiado pela academia europeia de dor orofacial como o estudo mais importante do congresso em 2019.

O tratamento LIVA já ajudou mais de 2000 pacientes que sofriam de cefaléia de tensão, devido ao bruxismo da vigília.

+Saiba mais sobre o tratamento LIVA, clicando aqui.

Conclusão sobre os gatilhos de dor de cabeça

De acordo com a Sociedade Brasileira de Cefaleia cerca de 30 milhões de brasileiros padecem desse mal.

Descobrir quais os gatilhos que levam às dores de cabeça pode ser difícil de início, visto que cada indivíduo é diferente um do outro. Uma pessoa pode ser mais suscetível aos estímulos sensoriais, enquanto outra pode ser mais sensível a bebidas alcoólicas.

Quando os gatilhos para as dores de cabeça surgem de fatores externos são mais fáceis de resolver e evitá-los, mas se o problema vem do bruxismo de vigília, é preciso ter acompanhamento de um bom profissional.

Gostou da matéria? Conhecia todos os gatilhos que podem ocasionar dores de cabeça? Deixe um comentário, queremos ouvir você!

Precisa de ajuda? Converse Conosco