7 Hábitos prejudiciais para a saúde bucal

*Texto revisado pelo Dr. Guilad Weil, especialista em dor orofacial e parceiro LIVA.

 

É fácil perceber que alguns hábitos não fazem bem para a saúde bucal, podemos sentir o resultado na hora, como quando comemos algo muito doce, ou ácido e sentimos um desconforto nos dentes.

Mas e aqueles pequenos hábitos que passam despercebidos no dia-a-dia?

Como abrir embalagens de sachê com a boca? Ou morder a tampa da caneta? Ficar com a mão apoiada no queixo?

Sim, tudo isso pode afetar sua saúde bucal e até mesmo estragar o seu sorriso. Por isso, confira os 7 hábitos prejudiciais que podem estar afetando a saúde da sua boca!

 

1. Mastigar objetos ou coisas duras

 

Apesar dos nossos dentes serem bem resistentes, não devemos forçá-los. Então, se possível, procure evitar triturar com os dentes alimentos muito duros como pé de moleque, balas, torresmo ou até mesmo mastigar gelo – algumas pessoas têm esse costume.

Esses tipos de alimentos devem ser evitados, pois podem causar alguma trinca ou fratura de dente, ou restauração.

Outro hábito muito comum é o de morder tampinhas de caneta, lápis ou até mesmo roer as unhas (onicofagia). Apesar de parecer inofensivo com o tempo, podem surgir algumas consequências

Esses hábitos podem causar feridas e machucados na gengiva, infecções e inflamações, além de motivar ou piorar uma disfunção na ATM (DTM).

A ATM é a articulação – que junto com a musculatura mastigatória – é responsável pelos movimentos da boca. Se afetada, pode causar estalos, dores musculares, dores de cabeça e cervicais, além de incômodo e dor dentro e em volta do ouvido.

 

2. Usar os dentes para abrir coisas

 

Outro hábito que pode prejudicar muito os dentes é abrir embalagens, como sachês, pacotes de salgadinhos ou cortar fitas adesivas.

Existem pessoas que tiram a tampa de garrafa com os dentes ou abrem a caixinha do leite com a boca. Esses hábitos podem causar fraturas, desgaste do esmalte, provocando sensibilidade dos dentes.

 

3. Palitar os dentes

 

Muitas pessoas têm o hábito de palitar os dentes após as refeições, pois acreditam que estão promovendo a limpeza dos dentes. Esse é um grande erro!

Os palitos de madeira – conhecidos popularmente como palitos de dentes – não são adequados para a higiene bucal.

Além de não alcançar as paredes interproximais dos dentes e não remover todos os fragmentos de alimentos que ficam acumulados, os palitos de madeira podem machucar a gengiva, causando lesões e até mesmo a retração gengival.

O acúmulo de alimentos pode causar a proliferação de bactérias e a cárie, já a retração gengival e as lesões na gengiva podem causar infecções e dor.

 

4. Fazer pressão sobre os dentes ou a mandíbula

 

Morder os lábios, apoiar a mandíbula ou o queixo com a mão, dormir com a mão na boca ou ter o hábito de apertar ou ficar encostando os dentes durante o dia, pode trazer inúmeras consequências para a saúde.

O hábito de pressionar ou encostar os dentes desnecessariamente, ou projetar a mandíbula para frente, durante momentos de estresse, é característica do bruxismo de vigília – ou bruxismo diurno .

Esses hábitos podem causar sintomas como dores musculares, restrições do movimento da mandíbula, dores de cabeça e na face, além de dentes fissurados, lascados e fraturados.

Para reverter esses hábitos, a LIVA possui um Dispositivo Interoclusal de Vigília (DIVA®) que funciona por um mecanismo de biofeedback ativo. Quando o aparelho é pressionado o paciente reconhece o movimento e deixa de praticá-lo.

Gradualmente os hábitos vão diminuindo e os sintomas vão regredindo.

Para conhecer mais sobre o tratamento da LIVA e o uso do DIVA®, entre em contato com a nossa equipe especializada no bruxismo diurno e seus sintomas.

 

5. Fumar

 

Quando as pessoas pensam nas consequências do tabagismo para a saúde, doenças como câncer de pulmão, enfisema e bronquite crônica, geralmente são as primeiras a serem lembradas.

E faz todo sentido, já que os pulmões são diretamente afetados por esse hábito. Porém, o consumo de cigarros pode prejudicar ainda mais e afetar, inclusive, a saúde bucal.

O cigarro apresenta em torno de 4.700 substâncias tóxicas, entre elas, as que mais preocupam são; a nicotina, que causa dependência química; o alcatrão responsável pelo aparecimento de diversos tipos de câncer; e o monóxido de carbono, que provoca envelhecimento precoce.

Com o passar do tempo – e a exposição prolongada – essas substâncias podem causar também mudanças na cavidade bucal capazes de levar a uma série de riscos mais graves como câncer, doença periodontal (infecção da gengiva e dos ossos ao redor dos dentes), boca seca, mau hálito, perda do paladar e do olfato, manchas nos dentes, entre outros.

 

6. Mastigar de um lado só

 

A forma ideal de mastigar os alimentos é utilizando os dois lados da boca.

Muitas pessoas costumam mastigar os alimentos de um lado só, mas isso caracteriza uma mastigação incorreta.

Esse hábito pode causar desarmonias faciais, pois há um maior desenvolvimento da musculatura do lado de preferência, e o outro lado desenvolve-se menos. Pode ocorrer também sobrecarga nos dentes e desgaste pouco uniforme.

Mastigar muito rápido também é um erro que se comete até mesmo sem perceber. O certo é mastigar os alimentos devagar, até triturá-los por completo, para que eles cheguem bem pequenos ao estômago, onde será feita a digestão.

 

7. Consumir alimentos prejudiciais para os dentes

 

Se consumidos em excesso, alguns alimentos também podem desgastar e causar o manchamento dos dentes.

Os alimentos ácidos podem levar a desmineralização do esmalte dentário, deixando-os dentes mais sensíveis, mais frágeis e mais suscetíveis a cáries e fraturas.

 

Veja alguns detalhes sobre o impacto desses alimentos na saúde bucal:

 

  • Bebidas alcoólicas: Como o álcool provoca a desidratação do organismo, o consumo constante pode causar um ressecamento da mucosa bucal, reduzindo o fluxo de saliva. Com isso, aumenta a probabilidade para o desenvolvimento de doenças bucais;
  • Alimentos doces: O açúcar contribui para o fornecimento de energia do corpo, porém quando abusamos do seu uso, ele pode favorecer a formação de placa bacteriana. Isso acontece porque o açúcar altera o pH da boca e a deixa mais ácida, o que contribui para o surgimento de micro-organismos e cáries;
  • Refrigerantes: Segundo o Centro Médico da Universidade de Rochester, consumir muita bebida gaseificada pode causar a erosão do esmalte dos dentes.

 

Outros alimentos que em excesso podem prejudicar a saúde dos dentes:

  • Vinhos;
  • Energéticos;
  • Frutas cítricas: limão, laranja, uva, abacaxi, acerola e maracujá;
  • Molho shoyu;
  • Beterraba;
  • Tomate;
  • Balas e chicletes.

 

Como prevenir problemas bucais

 

Não é necessário deixar de comer todos esses alimentos, apenas é preciso manter novos hábitos para que seja possível prevenir os danos.

Por exemplo, ao consumir algo muito açucarado, beba um copo de água depois.

Não escove os dentes logo após ingerir substâncias ácidas, porque a escovação pode ser mais um fator abrasivo para o esmalte dos dentes.

Fazer bochecho com água também pode diminuir a acidez. Por fim, depois de 30 minutos faça uma boa higiene oral.

 

Alimentos que fazem bem aos dentes

 

Alguns alimentos como leite, chá verde, chá preto e água, ajudam a fortalecer o esmalte e a proteger os dentes das bactérias bucais.

Além deles, a pera e a maçã, são consideradas alimentos detergentes, que limpam os dentes durante a mastigação.

Porém nada disso dispensa uma visita ao dentista!

 

Conclusão sobre hábitos ruins para os dentes

 

Além dos hábitos mencionados aqui, também devemos ter cuidado com procedimentos estéticos malfeitos, jejuns prolongados e usar escova de dente desgastada.

Alguns hábitos são fáceis de se perceber, outros podem passar despercebidos, porém devemos nos atentar, não só por questão estética, mas também para manter a saúde oral em dia, assegurando assim, auto estima e bem estar.

Por isso consulte um dentista de seis em seis meses para se certificar que está tudo bem, e que sua boca e seu sorriso estão longe de problemas!

 

Caso desconfie que sua saúde bucal foi afetada pelo hábito do bruxismo de vigília, entre em contato com os profissionais da LIVA.

 

Artigos Relacionados

Precisa de ajuda? Converse Conosco